Revista Tribalizando – 2ª ed.

Em 2016 a querida Gilmara Cruz me convidou para escrever para a 2ª edição da Revista Tribalizando, idealizada e dirigida por ela e também Hellen Labrinos. Voltada para o mundo do Tribal Fusion, a revista é semestral e totalmente gratuita, trazendo uma série de matérias e entrevistas ótimas!

E não apenas escrevi, como escrevi TOIS matérias! *¬* Uma sobre dança e espiritualidade, e outra sobre o evento Underworld Fusion Fest, edição de 2016. Segue alguns trechinhos de cada. :3

“HIBRIDIZAÇÕES PARA ALÉM DA DANÇA

Conexões entre o Tribal e a Espiritualidade

A espiritualidade é algo que varia de indivíduo para indivíduo. Todos temos algum nível dela em nossas vidas, pois é algo que carregamos como espécie desde os primórdios de nossa autoconsciência. Afinal, mitos e arquétipos não são simplesmente pensamentos fantasiosos de homens das cavernas e filósofos da antiguidade. Para alguns, a espiritualidade gira em torno de uma religião específica, seguindo suas normas, valores e tradições. Para outros, como os ateus, a espiritualidade se define pela negação da própria espiritualidade. Existem os que buscam a espiritualidade na união da ciência e a religião. Há aqueles que se voltam para tradições antigas e o estudo de conhecimentos ocultos.

E existem aqueles que, como eu, fazem uma verdadeira mistura de referências. Ou, como costumo dizer, uma baita salada. Verde ou de frutas, tanto faz. A premissa básica que sigo – a lá Magia do Caos – é: funciona? É o que importa. Desta forma, cada um faz a sua própria salada, com os ingredientes de que mais gosta, que melhor lhe nutre e na combinação que preferir. […] Meu ponto é: quando optamos pelo viés da salada espiritual acabamos seguindo um Caminho HÍBRIDO. Ou seja, iremos construir a nossa própria estrada, produzindo nossos tijolos ao hibridizar uma miríade de referências e vivências únicas de nossa existência. E é precisamente aqui que traço uma conexão com o mundo da Dança Tribal.”

“UNDERWORLD FUSION FEST

Percepções

Sábado, 20 de agosto de 2016. Lá estava eu, embaixo do meu pequenino guarda-chuva, sob uma chuva razoável que não arredou o pé de Curitiba durante todo o final de semana, à espera da abertura do local que sediaria o evento durante dois dias inteiros. Houve atraso, e o frio forte ajudava numa certa sensação de mau-agouro. Gaúcha, e, como muitos, passando por um aperto financeiro, o investimento que fiz para participar do II Underworld Fusion Fest foi alto e apostado na fé – não conhecia quase ninguém. Será que tinha jogado dinheiro fora?

Se foi um agouro, até agora não descobri seu significado, porque negativo se provou que não era. Sorte ou karma, acertei em cheio na aventura, que me rendeu amizades, experiências profundas e conhecimento para a vida toda!”

Estes são apenas pequenos trechos de introdução, que desenvolvo bem mais ao longo de cada matéria. 🙂 Infelizmente a revista parou em sua 4ª edição, em 2018. Mas você pode acessar e/ou adquirir as quatro gratuitamente aqui! 😉


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s