Sobre

Saudações, criaturas!

Sou uma artista independente, gaúcha, e, como muitos, tentando manter a sanidade nestes tempos tão sombrios. Atualmente meu foco está na experimentação com várias formas de arte além da dança, e na execução do meu projeto Dharma Fusion. Aqui vai um pouco sobre mim:

A ARTISTA

Anath Nagendra é minha persona artística, e pronuncia-se “anát naguêndra”. Millenial de 89, Sol em Leão, Asc. em Escorpião e muita terra no Mapa Natal, sempre fui atraída por questões de autoconhecimento. Me interesso por ciência, arte, filosofia, psicologia e ocultismo, e o mix de tudo isso forma a minha percepção da Realidade.

Nomeei a minha Jornada Pessoal de Dharma Fusion, ou seja, uma fusão dos diferentes caminhos e ferramentas que absorvi ao longo da Vida, e as experimentações amadureceram para a criação do meu “método”, o Elixir que levarei de volta ao mundo, e que você pode saber mais explorando o Portal.

Considere apoiar esta artista múltipla, pra que eu possa seguir experimentando,
aprofundando e oferecendo maneiras de guiar você na sua própria Jornada! 😉

[BOTÃO: Seja um Apoiador!]

AS ARTES

Cênicas

A dança entrou na minha vida inicialmente como um exercício lúdico, e acabou se tornando meu maior pilar artístico e ferramenta de expressão não-verbal. Ela me auxilia a sair da zona de conforto, a integrar e expressar diferentes partes do meu Ser, ainda mais pelo fato de que a maioria das minhas performances foram feitas de improviso! XD

Manuais

Comecei a brincar com costura basicamente porque roupas de Dança do Ventre e Fusion costumam ser caras. :p Mas me apaixonei pelo processo e hoje a arte de produzir figurinos, acessórios e decorações faz parte do rol de atividades que amarro junto à dança. Especialmente porque gosto de reaproveitar peças usadas e reciclar materiais, além de ver a moda como um instrumento para trabalhar a estima e autoimagem.

Visuais

O desenho sempre foi algo presente na minha juventude, mas os percalços da vida me afastaram dessa prática. Hoje, retorno, aos poucos, para essa arte, junto da expressão através da maquiagem e edição de fotos e vídeos.

Literárias

Por fim, escrever é algo que também sempre permeou minha vida, e, por mais que seja a arte mais dissociada do “nicho” da dança, sigo explorando a área para expressar sentimentos ou criações narrativas.

A PERSONA

Sempre gostei de nomes, títulos e apelidos, então nada mais natural que buscar um próprio para o meu eu-artístico. Pra mim, nomes têm um potencial interessante e não os vejo como reles palavras que lhe identificam, portanto, adotar conscientemente um para si é, de certa forma, associar-se ao que quer que ele signifique.

“Anath” foi inspirado em uma deusa semítica, Anat, cuja essência arquetípica é plural – ou seja, reflete mais a complexidade do ser humano do que panteões mais recentes e fragmentados. Adotando o nome de um arquétipo tão antigo, meu intento é de canalizar sua energia na minha vida e auxiliar na minha busca pela Totalidade.

Já “Nagendra” tem várias camadas de significado, visto que a palavra, de origem sânscrita, tem mais de uma variação/grafia e, portanto, traduções. De montanhas a elefantes, incluiu também “serpente-chefe”. Cobras têm uma miríade de participações mitológicas, positivas e negativas, e aqui meu foco vai para os arquétipos mais divinos e primordiais.

O logotipo tem um símbolo do yinyang central, rodeado por uma estrela de 8 pontas, e, junto da caligrafia do nome, foi criado pelo Caligrafê!

O PASSADO & O FUTURO

Passei quase dez anos dentro da universidade, onde me graduei Bacharel em Ciências Biológicas e também Mestre em Paleontologia de Vertebrados. Aprendi um pouco sobre tudo o que permeia nosso planeta e seu passado, o que me trouxe um entendimento profundo sobre como a vida funciona, além de compreender o pensamento científico e o mundo da Ciência.

Completei recentemente dez anos dentro do mundo da Dança do Ventre e Fusões, tendo feito cursos de Formação em Ventre, Fusion e Raja Yoga. Com isso, pude me conectar melhor com meu corpo e suas expressões, investir mais em bem-estar, saúde e autoestima, e sentir a alegria de estimular a criatividade e o movimento.

Você pode acessar meu currículo aqui. 🙂

Agora, a nova “década” da minha carreira parece apontar para a saúde mental e um assunto que sempre tive interesse: Arteterapia! O Dharma Fusion já reflete esse foco, de certa forma, mas o plano é me profissionalizar na área e poder oferecer uma mentoria mais elaborada.

Que estes tempos caóticos se estabilizem e uma nova era de paz e prosperidade ressurja, e que eu possa seguir me especializando e sendo capaz de oferecer ao mundo formas de lidar com essa aventura chamada Vida. 😉