Dez hábitos de uma bailarina de sucesso

Existem muitos tipos de bailarinas por aí, com diferentes interesses, objetivos, personalidades. Talvez você seja aluna, professora, ou esteja apenas experimentando. Talvez você dance por hobby, pra complementar a renda, ou ainda ganhar a vida com isso. Talvez você dance em tudo que é lugar e evento, ou então apenas nas Mostras de final de ano.

Fato é que, independente das opções acima, almejamos o sucesso. Queremos aprender, nos desenvolver e ficar cada vez melhor. Mas, não surpreendente, esse caminho exige esforço e dedicação. Abaixo veremos uma série de tópicos muito úteis para se atingir nossos objetivos, elencados pela bailarina Princess Farhana:

Continue lendo “Dez hábitos de uma bailarina de sucesso”

Mitos & Verdades da Dança do Ventre & Tribal

Harem-of-the-Ottoman

Nesta era de repúdio ao conhecimento e à cultura, seguir espalhando conteúdo de qualidade e desmitificando absurdos é um ato de resistência. Apesar deste assunto já ser meio batido, nunca é demais continuar frisando a verdade em um meio que ainda sofre com estereótipos e preconceitos datados. Matérias sobre mitos e benefícios da Dança do Ventre é o que não falta por aí, e aqui abordarei os principais temas.

Veremos um pouco das variadas facetas desse mundo tão encantador. Se quiseres que algum destes tópicos seja mais elaborado, diga! Quem sabe sai um post fresquinho e mais aprofundado sobre. E se tiveres alguma dúvida ou curiosidade que não foi mencionada, é só deixar um comentário! 😉

Continue lendo “Mitos & Verdades da Dança do Ventre & Tribal”

Nome artístico: ter ou não?

“Blind”

Quando se escolhe a vida de artista – seja como profissão ou como hobby –, em algum momento você topa com a questão de ter ou não um nome artístico, ou stage name, para os gringos. Geralmente isso ocorre no início da carreira, e é algo a ser considerado antes de “criar fama”, para que o nome desejado seja o que vai ser memorizado pelo público. Mudá-lo depois de anos pode ser complicado, pois terá que se trabalhar muito na divulgação da nova imagem sem perder os vínculos e contatos da anterior.

Algumas pessoas não se interessam por isso e mantém seu próprio nome, enquanto outras adotam algo fictício ou fantasioso. Há ainda aqueles que trocam por questões de praticidade ou publicidade, ou que alteram apenas algum detalhe ou parte. O nome artístico pode ser escolhido a esmo, ser pesquisado, ou até mesmo recebido pela professora/iniciadora.

Para aqueles que se interessam e gostam da ideia de ter um nome novo, específico para sua persona artística, é importante considerar alguns pontos antes de decidi-lo, para evitar situações constrangedoras, chacotas ou mesmo enjoar dele.

Continue lendo “Nome artístico: ter ou não?”